Minha namorada me traiu. O que eu faço?

Minha-namorada-me-traiu-o-que-eu-façoMinha namorada me traiu. O que eu faço? Sem dúvidas alguma podemos afirmar que a maior tragédia que pode acontecer em um relacionamento é quando acontece a tão temida – e comum, infelizmente – traição.

Um golpe desses, se não for bem lidado, pode causar efeitos extremos e tragédias fulminantes, como, por exemplo, a terrível depressão.

 

Quando descobrimos uma traição, passa por nossas cabeças todo tipo de sentimento: raiva, ódio, rancor, tristeza, frustração, vingança, duvidas, desapontamentos, enfim, o mais importante de tudo é saber como lidar com tudo isso que vem de uma vez só.

 

Todos esses sentimentos aflorados dificultam com que nós tomamos a melhor decisão sobre o que fazer de agora adiante.

 

Primeiramente, é de grande importância entender que não temos culpa do que aconteceu, ou então nos ficar martirizando por aquilo que não tem como voltar atrás e esquecer que aconteceu.

 

Muitas vezes o traído se coloca pra baixo, se achando inferior aos demais, coisa que não deve acontecer, pois uma traição pode acontecer por centenas de motivos, inclusive pela parceira não estar apenas nos usando.

 

O que fazer quando a traição acontece?

 

Se equilibrar emocionalmente e mentalmente é a primeira coisa que deve ser feita, pois só assim, com a cabeça no lugar, será possível analisar e pensar em todas as alternativas e decidir qual será a melhor para nós naquele momento, tais como:

 

  • Fingir que nada aconteceu: muitas pessoas preferem optar por essa alternativa, simplesmente fingir que nada aconteceu e continuar a relação para não perder tudo aquilo que construiu, porém, sempre viverá com aquela pulga atrás da orelha sobre se está sendo traído ou não.

 

  • Perdoar e seguir em frente: aqui é quase igual a alternativa anterior, porém, a diferença está em que houve um diálogo e vários pontos foram esclarecidos, o problema é que, além de ficar com a pulga atrás da orelha – como já foi dito acima -, a parceira pode preferir por terminar a relação de uma vez por todas.

 

  • Continuar com a pessoa, porém, se vingar: muitos fazem isso, decidem pagar na mesma moeda, ou então até mesmo pior, algumas das vezes indo até contra a lei e tendo que prestar conta com a justiça, mas, em contra partida, ficará ‘aliviado’ e todo aquele rancor e sentimento ruim irá passar de uma vez por todas. Não recomendo que faça isso…

 

  • Se vingar e separar: mesma coisa que a alternativa acima, porém, a diferença está em que aqui não iremos querer mais nada com a parceira, mas mesmo assim a vingança acontece pelos mesmos motivos já citados, se sentir vingado, porém, o que parecia ser uma simples vingança pode acabar se tornando uma bola de neve, pois sempre que é o última a apanhar, acha que tem o direito de revidar.

 

  • Dar um gelo e depois continuar a relação: aqui é simples, abandonar a parceira por um tempo para que ela sinta falta e perceba a burrada que fez, e logo após voltar com o relacionamento, assim nos sentiremos os donos da relação, porém, é importante lembrar que a parceira pode não querer mais dar continuidade ao relacionamento.

 

  • Simplesmente acabar com tudo: talvez a alternativa mais objetiva de todas, mesmo sabendo que em um próximo relacionamento teremos que começar tudo da estaca zero, a traição fez toda a confiança naquela pessoa acabar e o amor dar uma esfriada, onde a separação é a única alternativa que restou.

 

É parceiro, infelizmente isso acontece. Um dos motivos pelo qual a mulher trai um homem é a insatisfação no sexo. Pois é, exatamente isso que falei. As mulheres necessitam de sexo mais que os homens, embora elas não demonstrarem isso de forma explícita.

 

Quando você ver uma mulher reclamando com um namorado/marido dizendo que ele não faz nada em casa, que ele poderia ajudar pelo menos nisso e tals, pode ter certeza que ela não está satisfeita com a relação sexual que está levando e isso é um perigo.

Dê uma conferida nesses artigos:

 

Gostou? Curta ou Compartilhe!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *